domingo, 2 de outubro de 2016

Um mais Um

No amor, um mais um
é igual a um *

J.P.Sartre.

Apesar de andar meio arredada do Parapeito, não quis deixar de partilhar com alguns amigos que sei que passam por aqui, o meu neto Manuel.
Já tinha o Duarte, amor grande, grande e de novo voltei a sentir esse amor que é tanto, tanto que não
 tem tamanho.
Gostar é partilhar...
Brisas doces para os que aqui chegarem ****

domingo, 3 de julho de 2016

Houve um Tempo

Houve um tempo, em que os dias corriam tranquilos e brisas doces
beijavam os nossos rostos. Tudo era calmo e simples.
As horas passavam a dançar e nós serenos e leves,
escutávamos o bater dos nossos corações. Tudo à nossa volta eram promessas a florir e dos nossos olhos brotavam flores,
que voavam em direcção às nascentes frescas dos sonhos. Houve um tempo em que a ternura era urgente e os braços não eram poupados aos abraços. Hoje trepo ás memórias desse tempo e sinto a saudade escarpada no peito. Fecho os olhos, nesta ânsia de guardar bem fundo, cada vez mais fundo , esse tempo,que foi um tempo, em que os dias corriam tranquilos e as brisas doces nos beijavam os rostos.

maria loBos *

foto  Josephine Wall

sábado, 5 de dezembro de 2015

Rouxinol



Um rouxinol dos caniços, descansa nos meus olhos.
Eu acordo com um rio na voz.
Sereno e caldoso,
parto em direcção a outros rios para juntos fazermos mar.
Cai a noite, eu já vestida de espuma e abraçada às ondas,
sei que o pequeno guardião dos rios,
vai cantar belas melodias de amor e saudade, até amanhecer.
Canta pequeno rouxinol dos rios, canta,
para que a minha garganta seja de novo nascente.

maria loBos*

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Meu tanto


Coisas do meu tanto *

-Qual é coisa qual é ela, que de dia brilha, e à noite vai dormir?
-Hummm, és tu mãe!
A resposta era o sol, mas o meu rapazito ganhou mil beijos e abraços e a mãe um sorriso parvo na cara.
*
-Duarte como foi a escola?
-Olha mãe o judo não foi nada bom.
-Então mas dizias que era só cambalhotas, e que gostavas muito.
-Sim, mas hoje atiraram-me ao chão e assim as míudas não batem palmas.
Assim não dá!
*
-Avó Tété a minha mãe tem um pássaro ao pé da orelha!
-A sério? que pássaro?
-Acho que é um filho de andorinha ou gaivota, é origami e qualquer dia voa!
*
-Duarte chega a casa da escola e diz:
-Mãe arranja-me tremoços por favor, é urgente.
Estou a morrer de fome e a precisar de ver televisão.
*
-Mãe a KiKi está na minha mochila, não quer que eu vá â escola.Vou ficar em casa.
-Não. Vais para a escola!
-Olha mãe só uma coisinha, o pai natal está a ver-te!
Vai dar-te uma pedra preta!
*
-Duarte, um bicho mordeu-te aqui no braço.
-Pois foi mãe, foi uma cobra e uma aranha.
~mas eu sou forte e valente!
*
-Duarte estas a gostar das aulas de guitarra?
-Sim
-E não gostavas de aprender a tocar flauta?
-Não avó a flauta não dá para trazer ás costas!
*
-Avó Tété tens medo de dragões e monstros?
-Eu não tenho. Ataco eles com a minha espada, empurro para a casa de banho e puxo o autoclismo!
*
-Avó Tété o céu está muito muito alto.
-É assim tão alto, para as pessoas não agarrarem os aviões!
*
Para guardar num cantinho da alma.
Desculpem a minha ausência, mas tudo tem o seu tempo.
Abraço e brisas doces ****

sábado, 18 de julho de 2015

E Depois??


Primeiro o Espanto!
Depois...
O sentir a derrocada e
ficar esmagada nos escombros
dos sonhos,
quebrados a murros.
Depois...
Os gritos mudos...
que pintam de sangue
as paredes do doce lar.
Depois...
O entrar da noite
pelos olhos negros
que fingem que dormem.
à espera desalmada de uma nova manhã.
Depois...
Uma certeza!
Que o sol brilha!
e que vai dourar a pele
em tons de pesadelo.
Depois...
Primeiro...a derrocada...os gritos mudos...o espanto?
E depois?
E depois?

maria loBos

(Nunca a mão que esbofeteia e humilha volta acarinhar...Acredita)

***

Foi em 2008 que aqui coloquei este "recado". Infelizmente quando se vê nos meios de comunicação que os nossos jovens aceitam a violência entre  casais...dá para ficar com o coração ainda mais apertado...Afinal, para onde estamos a caminhar ?

Deixo aqui de novo este""" E Depois"... e não vislumbro boa resposta.
Brisas doces *****


terça-feira, 17 de março de 2015

Esperança

No canteiro , os chorões fecham-se devagarinho, embalados pela musica que foge da velha casa.
O sol já adormeceu, e as sombras do ocaso abraçam os muros caídos e as veredas esquecidas.
O murmúrio da terra apaga-se devagar ... e nada acontece. Só a música teima, só a música rasga o silêncio, 
só ela empurra o tempo, só ela insiste, e permanece,
porque ela é o eco da Esperança.

maria loBos ***

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Hoje

Hoje é um lençol de água que me cobre __________________________Só quando o sol do teu sorriso o secar, é que vou

 atrás das tuas palavras feitas arco-íris,____________________________________________

para finalmente chegar até ti e encher-me de cores.________________


maria loBos.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Eu Sei

Nos teus olhos aguados de ternura...
reflectem as estrelas,
e do teu colo
voam pássaros de luz,
que levam lenços brancos ,
rumo ao cais.
Eu pronta para partir...
sem saber o que me espera,
fico serena , pois tu fazes-me
sonhar, e a esperança se refaz,
porque  acredito,
que haja o que houver,
Tu vais estar,
quando eu voltar.

maria loBos

domingo, 28 de setembro de 2014

Espera


Deito-me e aninho-me debaixo da colcha de nuvens,
até que o sol me venha destapar.

brisas doces,
maria loBos

(foto tirada do meu telemóvel)


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Eu sei que a vida tem pressa que tudo aconteça sem que a gente peça





Que se consiga sempre tempo.
Abraço e brisas doces

*

maria loBos

domingo, 18 de maio de 2014

Quem sabe.

Quem sabe

Exilada do teu sorriso, do calor da tua voz...
Parto sem destino certo..
O caminho gelado e sombrio, fustigado por ventos,
que cortam a pele, é o calvário que carrego.

A saudade range dentro de mim e faz eco que estilhaça em mil,
as lágrimas  que não secam...

Rodeada por sombras que me empurram,
continuo o caminho.

Em tempos, ouvi falar de um mundo,
onde o sol justo e sereno,
aquecia o coração de todos os que lá vivem.
Cada amanhecer  é uma promessa, de que a vida,
floresce todos
os dias.

Quem sabe eu consiga forças para lá chegar.
Quem sabe eu consiga de novo encher-me de luz.
 Quem sabe possa
 acreditar que tudo é possível,
tendo até  como companhia...a tua ausência.

Continuo o caminho.
Ao longe ainda nada se vislumbra...

maria loBos

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Até que Voltes.

Foi numa manhã dourada que tu voaste feito pássaro.
Vi-te partir com as aves migratórias.
Meu corpo entristeceu....o meu canto ficou mudo, os pés ficaram fincados na terra e criaram raiz.
O tempo continua a correr e há dias, em que o silêncio grita tanto, que acorda todas as minhas memórias .
Mas de novo me faço árvore vestida de mil folhas de esperança, meus ramos abraçam o vento à procura de notícias tuas e de novo o meu coração se torna ninho, à espera da tua chegada.
 *
 *
 maria loBos.
brisas doces para todos**

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Boas Festas***

*

Para toda a gente boa que passa pelo Parapeito,não posso deixar de desejar...Um bom Natal dentro do possível para cada um...

Que haja acima de tudo carinho e boa disposição ...que sejam estes dias para encontros desejados e abraços apertados...mesmo havendo poucos motivos para festejar, que não falte a vontade de fazer com que sejam os momentos em família e com amigos a melhor prenda a dar e receber...Que não vença o frio...mas sim o calor das lembranças...e dos afectos... e depois mimem-se com muitos sonhos...muitas filhós...muitas rabanadas...muitos coscorões....porque Natal que é Natal seja em Dezembro ou Maio tem de ser doce doce, para engordar a alma a adoçar os sorrisos.

* maria loBos.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Prece

Quando todas as mães do mundo

pegam no seu filho

e o aninham no seu peito

para ele se saciar do amor, que escorre em leite...

O mundo devia ficar em silêncio

e cada homem, devia de novo aprender a escutar...

*

maria loBos

brisas doces para todos **




quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Blue Velvet

Gosto do calor da tua voz, quando sussurras baixinho, blue velvet.
A pele arrepia, o dia fica mais azul,a noite mais aveludada.
Na hora do não quereres ir,
vais sempre vestido de mim.
Comigo fica a certeza...
que eu,
sou tu
e tu
és eu.
maria loBos*

    quarta-feira, 7 de agosto de 2013

    Ponto a ponto





    Dia após dia, aumentando a nossa história ,feita com fios de seda e bordada a ponto cheio...
    Todos os dias um pouquinho mais....
     Cada ponto , cada laçada,  cada alinhavar sempre com  carinho e ternura...
    Podia ter sido tao diferente.
     Eu cuidei de fazer o bordado com os pontos mais bonitos e ,mais fortes ; ponto recto, ponto flor, ponto entrelaçado,ponto pérola,
    não usei nunca o ponto de cadeia, o ponto cruz, nem o  torcido , mas tu preferiste o ponto nó duplo...
    e o ponto foi partido...
    No espanto, a dor da picada do ponto de aresta,
    mas mesmo assim continuei a bordar,
    Agora a ponto lento, a ponto de sombra e de ziguezague a ponto fechado.
    Arrematei todos os fios .e o bordado ficou feito....
    Se quiseres podes ficar com ele para um entremeio de novos lençois...
    Eu fico com as agulhas e as linhas para fazer  um novo  bordado muito mais bonito.

    maria loBos
    brisas doces para todos**


    domingo, 7 de julho de 2013

    Regresso

    Finalmente chegaste!
    Dizes que os meus lábios sabem a cereja...
    Eu junto ao teu ouvido, murmuro baixinho:
    - Não meu amor, sabem a saudade...
    *
    maria loBos

    quinta-feira, 13 de junho de 2013

    Saudade
    A saudade que escorre por mim é licor amargo,
    que me ensopa a alma.
    Afogo-me lentamente numa agonia sem espanto,
     e deixo-me ficar.

    maria loBos
    *
    agradeço a todos aqueles que se preocuparam com a minha pequena ausência.
    nada de grave...só uma pausa...
    brisas doces para todos :)**

    domingo, 13 de janeiro de 2013

    Céu ...da boca*




    Amor

    Não dormimos toda a noite
    porque ficámos os dois abraçados
    a contar as estrelas
    que nasciam do nosso olhar.
    e  ficavam espalhadas
    na nossa cama.
    Vamos agora que o dia nasceu
    aninharmo-nos e dormir...
    Quando acordar
    colo com beijos.
    as estrelas no céu
    da tua boca.


    maria loBos

    (imagem google)

    sábado, 27 de outubro de 2012

    Mãos vazias*


    Como é possível...
    Tantos sorrisos a dois
    Tantas histórias contadas
    Tantos sentires partilhados
    O coração tão cheio de saudade
    E as mãos...
    As minhas mãos tão vazias
    de ti!

    maria loBos

    (imagem google)

    domingo, 9 de setembro de 2012

    Cântaros de saudade


    ...É este o mar que enchi  com cântaros de saudade
    é ele que me escuta e embala nos dias em que te espero...
    disseste : Espera por mim...
    E aqui estou..crente que vais voltar
    Tanto, tanto mar..de esperança
    quando te disse:
    Eu sei que voltas...
    continuo a encher o mar com cântaros de saudade
    as marés vão e vêm...
    Eu fico com a companhia das brisas, que amigas me fazem a espera azul.
    *
    maria loBos**



    domingo, 13 de maio de 2012

    Não vou esquecer, nem fugir de ti

    Não vou esquecer, nem fugir de ti
    Vou com as tintas da paixão
    Escrever na tua pele
    A nossa história...

    Eduardo Guerreiro

    quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

    Sinto-te*


    "Quando te vais embora
    cai sobre mim um nevoeiro
    que me gela a pele
    e entorpece a alma...
    volta depressa...
    para que o meu corpo seja de novo
    sol."

    maria loBos`
    *
    Foto tirada pela filhota nova*

    terça-feira, 29 de novembro de 2011

    Outono



    .

    .

    Quero que sejas o Outono na minha vida.
    Num futuro que há-de chegar, quero passear pelo velho parque onde nos conhecemos na Primavera. Quero escutar ao teu lado o vento que assobia e faz as folhas soltas dançarem sobre nós.
    Saborear da tua boca o doce sabor das uvas maduras.
    E nos dias muito frios aquecer as minhas mãos nas tuas.
    Quero que as cores do Outono cubram os nossos caminhos de verde amarelado e castanho avermelhado.
    Ver a chuva míudinha a namorar nas vidraças do nosso quarto, onde vamos fazer das tardes frias, noites quentes...a sabermos que, o dia seguinte vai ser um dia dourado de Outono, na Primavera que somos nós.
    *
    maria loBos

    *
    Trinta anos!!! Uma vida....lado a lado...Por tudo o que ainda temos para viver te deixo aqui um abraço cheio de tanto tanto meu "madido"

    quinta-feira, 20 de outubro de 2011

    Sentidos*


















    É na ponta dos teus dedos, que a minha pele acorda e escuta o que diz baixinho a tua alma...
    maria loBos
    *
    Poucas palavras para dizer tanto...mas como uma vez li algures"há um mundo de sentidos na ponta dos dedos"

    brisas doces para todos
    *
    imagem net

    quarta-feira, 21 de setembro de 2011

    Black Roses


    Estendi a toalha mais bonita,
    fiz o teu chá preferido
    o pão fresquinho que eu amassei, perfumava
    o ar.
    Não esqueci tambem de pôr
    a jarra com as tuas flores preferidas,
    narcisos.
    O sol atrevido aquecia as paredes da sala
    O dia estava perfeito.
    Eu feliz esperei.
    Mas tu não chegaste.
    O sol fartou-se e foi-se embora
    Tudo perdeu a magia...
    Pela sala espalhou se um ar mofo
    Só os narcisos continuaram altivos.
    Dos meus olhos desencantados
    tombaram águas claras
    que se juntaram á agua escura
    do teu chá preferido...
    Black Roses...

    maria loBos

    (imagem google)

    domingo, 28 de agosto de 2011

    Nas ondas da tua língua


    ...Das falésias do teu desejo
    Me lanço doida no mar dos teus beijos.
    E feliz me afundo docemente
    nas ondas da tua língua...

    maria loBos

    domingo, 31 de julho de 2011

    E de novo a armadilha dos abraços**



    E de novo a armadilha dos abraços.
    E de novo o enredo das delícias.
    O rouco da garganta, os pés descalços
    a pele alucinada de carícias.
    As preces, os segredos, as risadas
    no altar esplendoroso das ofertas.
    De novo beijo a beijo as madrugadas
    de novo seio a seio as descobertas.
    Alcandorada no teu corpo imenso
    teço um colar de gritos e silêncios
    a ecoar no som dos precipícios.
    E tudo o que me dás eu te devolvo.
    E fazemos de novo, sempre novo
    o amor total dos deuses e dos bichos.
    *
    Rosa Lobato Faria

    imagem net

    sábado, 9 de julho de 2011

    O Berlinde


    Era uma vez uma pomba
    Sem um ninho, sem um pombal,
    Era branca como a Lua
    E os seus olhos de cristal.
    Era uma vez uma pomba
    Que não sabia chorar:
    O seu choro trrru… trrru…
    Era um modo de cantar
    Era uma vez uma pomba
    Que noite e dia voava:
    Fosse noite, fosse dia,
    Nunca a pomba descansava.
    Era uma vez uma pomba
    Que nos céus, longe, voava,
    Seu coração um berlinde
    Grande segredo guardava.
    Era uma pomba tão estranha
    Que voava noite e dia:
    Quanto mais alto voava
    Mais da terra ela se via.
    Era uma vez uma pomba
    Com penas de seda real:
    Era uma pomba do Mundo
    Com seus olhos de cristal.
    Seu coração um berlinde
    De vidros de sete cores,
    Que do sol tinha o brilhar,
    Um espelhinho de mil flores.
    Um dia longe nos céus,
    Viu um menino a chorar
    Sentadinho sobre um monte,
    Numa noite de nevar.
    Não era branco nem negro
    Assim na neve o menino
    Seu chorar era triste,
    Tornava-o mais pequenino.
    E a pomba logo o viu
    Com seus olhos de cristal:
    Logo desceu para o monte
    – Era aquele o seu pombal.
    Poisou nas mãos do menino
    Com seu corpo, seu calor:
    Mãos por debaixo da neve,
    Ninguém lhes sabia a cor
    Dorme, dorme, meu menino…
    Branco ou negro tanto faz:
    Meu coração é um berlinde,
    Tem o segredo da Paz.
    E o menino já ria,
    Podia dormir sem medo,
    Sonhava com o berlinde,
    Coração feito brinquedo.
    Há quem diga que uma estrela
    Fugiu do céu a correr,
    Atravessou todo o mundo
    Para o segredo dizer.
    Escutaram-na os meninos,
    Têm um berlinde na mão:
    Seja noite de Natal,
    Seja noite de S.João
    *
    Matilde Rosa Araújo
    *
    Meu querido Duarte, fazes hoje 6 meses.
    Podia dizer tanto sobre este tempo...mas ia acabar por sentir que não tinha dito tudo, porque é tanto tanto.
    Escolhi este poema porque ele acaba por transmitir o que tu realmente és.
    Uma pomba branca com olhos de cristal e coração cheio de cor...
    Que transformas todos os corações por onde passas...no teu pombal
    Que possas sempre crescer e voar, espalhando por onde passas toda a tua luz.
    Com muito amor
    Avó tété*

    segunda-feira, 20 de junho de 2011

    Credo do lobo



    Respeita os mais velhos,
    Ensina os mais novos,
    Coopera com a alcateia...

    Brinca quando podes,
    Caça quando deves,
    Descansa entretanto..

    Partilha os teus afectos,
    Exprime os teus sentimentos,
    Deixa a tua marca..
    *
    A sabedoria dos lobos*

    Nos tempos que correm, em que se vê tanta falta de respeito e intolerância pelos nossos semelhantes, em que cada vez mais, não se partilha afectos nem sabedoria...
    era bom que todos os Homens "tivessem" um Credo...quem sabe assim na nossa passagem ficasse a marca a lembrar que somos todos parte do mesmo universo.
    Brisas doces para todos***
    *
    imagem net

    domingo, 22 de maio de 2011

    Avô



    Ninguém conseguia perceber
    porque ao fim da tarde,
    aquela casinha com janelas
    de madeira sem idade,
    se iluminava como se tivesse
    lá dentro o nascer do sol.
    Mas era fácil de perceber...
    O sol nascia sempre que a
    pequena Ana entrava lá dentro
    e saltando para o colo do avô
    lhe dizia:
    avôzinho gosto de ti.
    *
    maria loBos
    Se fosse vivo fazia hoje anos o meu pai... avô da Ana.
    Passados tantos anos...não consigo enganar a saudade...
    Sou uma pessoa que lida mal com a falta fisica...
    Apesar de dizer que quem amamos está sempre perto de nós...
    Sinto a falta do toque...do calor...do timbre da voz...
    Gosto à noite de olhar o céu... e escolher ao calhas uma estrela...
    cresci a pensar que no céu as estrelas...são aqueles que partiram mas que estão lá a olhar por nós...
    Pensamento comum a muitos...mas afinal como um dia alguém disse...sou uma pessoa comum...mas não uma pessoa qualquer...
    Pai...logo vou olhar para o céu...brilha para mim*****

    (imagem google)

    domingo, 1 de maio de 2011

    Pingo de Mel


    Sem querer falar sobre a polémica de ser ou não o dia 1 de Maio o dia da mãe,ou de cair em lugar comum dizendo que dia da mãe são todos os dias,aproveito para aqui deixar uma pequenina história...de filho e mãe.
    Certa manhã estava eu com um rapazito grande de 3 anos,a falarmos sobre valores que era bom que as pessoas respeitassem.
    A dada altura falámos sobre as mães...como elas eram importantes...como todos os filhos deviam gostar de respeitar e proteger as suas.
    Falei que a mãe dele era muito sua amiga ...que trabalhava muito para que pudesse ter uma vida boa e que nem todos os meninos tinham a mesma sorte ...Ele muito atento disse que gostava muito da mãe....que ela era linda que era um pingo doce...
    dizendo logo de seguida que era um pingo de mel...
    perguntei lhe : mel?
    ele respondeu prontamente:
    sim Tété de mel porque faz bem a tosse !
    *
    Este rapazito que eu gosto muito e que é filho de um pingo de mel faz hoje 4 anos.
    Acredito que ao crescer algumas vezes não vá achar a mãe tão pingo de mel...haverá alturas que será pingo menos doce, mas tenho certeza que vai crescer e sentir sempre que a mãe é um pingo de amor
    Que bom seria que todas as crianças, pudessem crescer cobertas de muitos pingos de mel.
    A foto que coloquei são dois amores da minha vida, que sei que estão cobertos de amor.
    Que todos os que tem crianças na sua vida,não tenham medo de os adoçar para que não cresçam pingos amargos*
    A todas as mães que por aqui passem e que sejam pingos de mel para os seus filhos Bem Hajam por estarem ajudar adoçar o mundo***
    Prá mãmã pingo de mel e para o meu Jão Jão um dia cheio de brisas doces****

    sábado, 23 de abril de 2011

    Me leve*


    Quando voce for embora,
    moça branca como a neve,
    me leve, me leve ...
    Se acaso voce não possa,
    me carregar pela mão
    menina branca de neve,
    me leve no coração
    Se no coração nao possa,
    por acaso, me levar
    moça de sonho e de neve,
    me leve no seu lembrar.
    E se ai tambem não possa,
    por tanta coisa que leve
    ja viva em seu pensamento,
    moça de sonho e de neve
    Me leve no esquecimento
    Me leve ... me leve ...

    Ferreira Gullar
    *
    Meus bons amigos..."Se acaso voces não possam me carregar pela mão, me levem no coração...Eu farei o mesmo"
    brisas doces e coloridas para todos**********+

    segunda-feira, 21 de março de 2011

    A Primavera


    Coro das quatro estações:

    Cantemos! Fora a tristeza !
    Saudemos a luz do dia:
    Saudemos a Natureza !
    Já nos voltou a alegria !

    A Primavera:
    Eu sou a Primavera !
    Está limpa a atmosfera,
    E o sol brilha sem véu !
    Todos os passarinhos
    Já saem dos seus ninhos,
    Voando pelo céu.
    Há risos na cascata,
    Nos lagos e na mata,
    Na serra e no vergel:
    Andam os beija-flores
    Pousando sobre as flores,
    Sugando-lhes o mel.
    Dou vida aos verdes ramos,
    Dou voz aos gaturamos
    E paz aos corações;
    Cubro as paredes de hera;
    Eu sou a Primavera,
    A flor das estações !

    Coro das quatro estações:

    Cantemos! Fora a tristeza !
    Saudemos a luz do dia:
    Saudemos a Natureza !
    Já nos voltou a alegria!
    *
    Poesias Infantis, Olavo Bilac
    *
    Finalmente chegou a Primavera...Tendo todas as estções a sua beleza, é com a Primavera que eu melhor me entendo...O cantar dos pássaros, a natureza a florir apressadamente para recuperar do atraso causado pelo longo Inverno...o tempo a convidar ao passeio pelo monte, para encher a alma de ar puro e os olhos de luz.
    Que possa esta Primavera ser para todos os que por aqui passam...de alegria e cor ...Que seja o vosso sorriso ramalhete de mil flores a perfumar o dia que começa.
    Brisas doces para todos***

    domingo, 20 de fevereiro de 2011

    Entendes?


    *
    Não me alegra que penses em mim e me queiras
    quando estás só...
    Gostava mais que sentisses a minha falta,
    quando estivesses acompanhado por aqueles
    que gostas...
    Entendes?
    *
    Brisas doces para todos*
    maria loBos*

    quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

    Poema Azul


    ...
    "E uma estrelinha solta no céu
    Que cai no mar
    Que abraça a areia
    Que mostra o céu e a lua cheia
    um beijo meu"
    ...
    Meu querido Duarte, hoje que faz um mês que estás entre nós ,deixo te esta musica que gosto muito...
    É uma musica que fala de um amor sem fim....sem fundo...como eu sei que vai ser o nosso...
    Um dia destes tambem tu vais ver o mar...vais olhar as estrelas e a lua cheia...e vais achar lindo...e eu com toda a certeza vou tambem pensar ..seres tu um milagre criado não só para mim,
    mas para todos os que tiverem a sorte de te conhecer....e amar...
    ...
    brisas doces para ti meu Duarte*

    domingo, 23 de janeiro de 2011

    "Teimar"



    ***
    " Uns têm a sina de Sonhar a vida,
    Outros de a Colher"
    Miguel Torga
    ***
    Meu querido Duarte, estas palavras pertencem a um poema de um escritor que a avó Tété gosta muito e que um dia espera que tu tambem o venhas a ler e se possivel gostar.
    Ainda não sabes meu querido, mas na vida nem todos têm a mesma sorte...
    Uns passam a vida sem conseguir sonhar, é tão triste quando isso acontece.
    Outros Sonham...mas muitas vezes ficam só pelos sonhos...não sei se é bom ou mau,a avó não sabe tudo, ainda tem muito para aprender...
    Mas há os que Sonham e Colhem as alegrias e venturas por nunca terem desistido de acreditar que se pode sonhar, que se deve fazer pelo sonho para depois poder finalmente colher.
    Que tu meu querido Duarte, sejas uma daquelas almas boas que consiga Sonhar e Colher.
    Eu Acredito que tu vais conseguir...
    Hoje faz duas semanas que nasceste....e que teimas em "crescer" e sendo ainda tão pequenino...meu querido Duarte já cresceste tanto tanto no meu coração...
    Brisas doces para ti meu pequeno D*

    domingo, 9 de janeiro de 2011

    Duarte****


    *
    Tu já tinhas um nome, e eu não sei
    se eras fonte ou brisa ou mar ou flor.
    Nos meus versos chamar-te-ei amor. (Duarte)
    *
    Nasceu finalmente o Duarte.
    Ainda nao estou bem em mim, neste novo capitulo que começa...mas apesar de ele ter ainda umas poucas horas neste mundo, ja o amo como nao pensei ser possivel.
    Alguem disse que pelos filhos sentimos amor...e pelos netos paixao...
    Eu nao sei ainda, mas posso arriscar dizer, que é um sentir como se tudo fosse começar de novo...
    Um sentir que vai valer a pena...
    Um sentir....um sentir...que não encontro palavras para explicar...
    *
    o poema é do Eugénio de Andrade...e achei que era a melhor forma de dizer mais alguma coisa...porque para mim o Duarte vai sempre ser Amor.
    Brisas doces para todos*****

    quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

    ******



    *
    *
    Que possam ter um Natal cheio de laços de ternura...e de mimos muito doces...daqueles que engordam a alma.
    Bem Hajam****

    segunda-feira, 29 de novembro de 2010

    Quero dar-te


    *
    Quero dar-te a coisa mais pequenina que houver
    bago de arroz
    grão de areia
    semente de linho
    suspiro de pássaro
    pedra de sal
    som de regato
    a coisa mais pequena do mundo
    a sombra do meu nome
    o peso do meu coração na tua pele.
    *
    Rosa Lobato de Faria
    *
    Faz hoje 29 anos que disse : sim, para o melhor e para o pior.
    Algumas pessoas questionam como se pode viver e amar alguém durante tanto tempo...
    Eu não tenho de certeza a resposta certa, a que todos esperam ouvir... sei por experiência própria que não é fácil, mas que é possível.
    É uma tarefa diária...uma rotina que sentimos falta...porque gostamos do beijo ao acordar...do abraço ao deitar...
    É sentirmos e fazer sentir, que são as pequeninas coisas que nos ligam.
    Claro que nem todas as pessoas pensam assim...Grande parte naõ percebe que não é o tamanho ...mas sim o conteúdo que importa.
    Um dia ouvi alguem mto ceptico dizer, que nao acreditava que se amasse por uma vida inteira...que era simplesmente um acomodar, um hábito... e eu realmente até acabo por concordar...
    O amor é um hábito :) mas um hábito que nos veste a alma :).
    Para ti maridu aquele beijinho habitual que tu tanto gostas*****
    *
    brisas doces para todos***

    quarta-feira, 10 de novembro de 2010

    Jardim*


    »"Conhecer alguém aqui e ali que pensa e sente como nós, e que embora distante, está perto em espírito, eis o que faz da Terra um jardim habitado."
    (Goethe)
    ...cada pessoa que conhecemos deixa sempre o seu perfume,a sua cor.
    Um abraço para todos os amigos que me ajudam a transformar o meu pedacinho de terra, num pequeno jardim*
    brisas doces***************
    *
    imagem net

    segunda-feira, 4 de outubro de 2010

    Interessa ?


    Que interessa a idade quando se ama ?
    Quando os pensamentos de um são os pensamentos do outro...
    Quando os dois estando juntos, sao um apenas...
    O tempo anda para a frente e deixa para trás a lembrança de
    um amor verde.
    Mas é o hoje que importa...
    um amor que chega a maduro e que desperta ainda o paladar.
    Que interessa a idade quando afinal o tempo nao tirou
    mas antes acrescentou...
    Infelizmente há tantas pessoas que nunca amaram, que nunca
    deixaram que as amassem.
    Ha tambem, quem ache ridiculo o amor a partir de uma certa
    idade.
    E eu digo: Nao sabem nada de nada almas secas.
    Vale sempre a pena acreditar no amor... como alguem escreveu:
    "Se não houver frutos, valeu a beleza das flores...
    Se não houver flores, valeu a sombra das folhas...
    Se não houver folhas, valeu a intenção da semente..."
    (Mauricio Francisco Ceolin)
    Porque o amor é assim... uma semente.
    *
    Este recado é dedicado ao mordomo do meu amigo C.S
    brisas doces para os dois e para quem acredita que vale a pena
    semear.
    *
    maria loBos
    *
    imagem net

    sábado, 4 de setembro de 2010

    Sabes!


    *
    Sabes quando penso em ti
    Sinto como um pózinho espalhado.
    pelo meu corpo..

    Não se controla...Sinto vontade de rir
    rir...porque as cócegas
    são tantas que chegam ao coração!.
    *
    maria loBos

    terça-feira, 10 de agosto de 2010

    Fazer o que ainda não foi feito


    ****
    "Tu és um mundo com mundos por dentro/ E temos tanto pra contar/Vem nesta noite
    Fomos tão longe a vida toda/Somos um beijo que demora/Porque amanhã é sempre tarde demais"
    ****
    "Sabes quem sou, para onde vou/A vida é curva, não uma linha..."
    ****
    "Tens uma estrada/Tenho uma mão cheia de nada...
    Somos um todo imperfeito/Tu és inteira e eu desfeito
    Vamos fazer o que ainda não foi feito/Porque amanhã é sempre tarde demais
    Vamos fazer o que ainda não foi feito"
    ****
    Frases que fazem parte da letra "Fazer o que ainda não foi feito" de Pedro Abrunhosa.
    ****
    Gosto das músicas dele...e estando um dia destes numa esplanada a escutar esta canção... a minha atenção foi absorvida pela conversa que estava a decorrer na mesa do lado.
    Umas quatro ao cinco pessoas falavam do que ja tinham feito na vida...e uma delas falou..." eu não tenho pena de morrer...mas tenho muita pena de não fazer uma data de coisas que gostava de fazer"
    Olhei de um modo o mais discreto possivel, para ver quem tinha dito aquilo...e vi que era uma senhora a quem a vida ja tinha posto muitas rugas no rosto...um rosto que achei naquela altura muito triste...
    Que possa ela ainda ter tempo e força para fazer o que ainda nao conseguiu fazer...
    Meus amigos...todos sabemos que esta vida é um clic...por isso comecem hoje a fazer o que ainda não foi feito..não deixem para amanhã ....porque amanhã é sempre tarde demais...
    ****
    Brisas fresquinhas para todos que este calor é bravo******

    domingo, 18 de julho de 2010

    Diz-me**




    Diz-me quando voltas.
    O caminho é tão duro, tão sombrio,
    sem a tua companhia...
    Preciso de ti
    para que o sol volte a nascer entre os meus olhos.

    *
    maria loBos
    *
    foto(olhos meus)
    *
    Brisas doces *****


    quinta-feira, 10 de junho de 2010

    vinte sete*******************


    Minha filhÓ linda...mais um anito na tua vida...tens-te portado muito bem nesta caminhada.

    Podia escrever tanta coisa: Que és uma filha espectacular, uma pessoa linda e doce, que a minha vida sem ti não fazia sentido, que és o meu ar, cada batida do meu coração, mas isso já o disse muitas vezes, e mais loguito volto a dizer quando te aninhares no meu colo.

    Agora vim só deixar um miminho...dizer-te minha filhÓ linda...que tu és afinal a minha PELE.

    Beijos muitos e logo mais ainda***************

    segunda-feira, 24 de maio de 2010

    Fado do Encontro*


    Vou andando
    Cantando
    Tenho o sol à minha frente
    Tão quente, brilhante
    Sinto o fogo à flor da pele
    Tão quente, beijando
    Como se fosses tu
    Ao longe
    Distante,
    Fica o mar no horizonte
    É nele, por certo
    Onde a tua alma se esconde
    Carente, esperando
    Esse mar és tu
    Pode a noite ter outra cor
    Pode o vento ser mais frio
    Pode a lua subir no céu
    Eu já vou descendo o rio...
    Na foz
    Revolta
    Fecho os olhos penso em ti
    Tão perto
    Que desperto
    Há uma alma à minha frente tão quente,
    Beijando
    Por certo que és tu
    Pode a lua subir no céu
    E as nuvens a noite toldar
    Pode o escuro ser como breu
    Acabei por t'encontrar
    Vou andando
    Cantando
    Tive o sol à minha frente
    Tão quente brilhando
    Que a saudade me deixou
    Pra sempre, por certo
    O meu Amor és tu .
    *
    Um belo poema cantado
    Tim e Mariza
    *
    Porque a vida é um fado de encontros e desencontros.
    Brisas mansas para todos*****
    *
    (imagem net)

    quinta-feira, 8 de abril de 2010

    Sorrir


    *** Creio que foi o sorriso, o sorriso foi quem abriu a porta***
    *
    Eugénio de Andrade
    *
    Minha pipoca linda...mais um anito ...estás a ficar grandinha.
    Obrigada meu amor por estes 18 anos de partilha...por seres a filha que és...
    ...meiga...teimosa...presente...grande...e por teres esse sorriso tão doce...
    Deixo te esta frase do "teu" Eugénio...
    Sabes que sempre te disse meu amor, que um sorriso ajuda muito...
    Abre portas e janelas de corações ás vezes trancados....
    Sorri sempre que puderes....porque sempre que Tu sorris, alguem fica Feliz.

    Adoro tu minha picoca****

    Beijoooooo e brisas doces para ti****

    sábado, 27 de março de 2010

    Palavras


    ...Não encontro mais palavras
    que te possam descrever
    a tristeza de meus olhos
    pela ausência dos teus...
    Cinjo-me assim ao silêncio
    Crente que o entenderás.
    *
    ailine

    *

    foto net

    domingo, 7 de fevereiro de 2010

    Dei-me


    Dei-me inteiro.
    Os outros fazem o mundo(ou crêem que fazem).
    Eu sento-me na cancela, sem nada de meu,
    e tenho um sorriso triste,
    e uma gota de ternura branda no olhar.
    Dei-me inteiro.
    Sobram-me coração, vísceras e um corpo.
    Com isso vou vivendo.
    *
    Rui Knopfli
    *
    Imagem net
    *

    domingo, 24 de janeiro de 2010

    A filha





    Mas você não acha? Aos setenta e cinco anos devía-mos era dar-lhes uma injecção e pronto. Acabar com eles. Eu, desde que vivo com o meu pai, não tenho vida social. Já nem jantares dou.
    E dantes tinha amigos a jantar cá em casa todos os dias. Era divertidissimo. E nem vida sexual eu tenho. Como é que os posso trazer cá para casa? Então não acha? E para eles seria um alívio. O que é que eles andam cá a fazer? Os velhos. Nada. São um peso. Uma maçada. Coitados. Era dar-lhes uma injecção e pronto. Morriam em paz. E deixavam-nos em paz. Assim andam por aí a apodrecer. A sofrer. Coitados. E maçam-nos. Ainda por cima é uma despesa enorme. Por causa dos iogurtes, dos ossos deles. Ele é o cálcio, ele é as análises, ele é as grípes, e os acidentes vasculares, e as vitaminas. Um despesão. Mas não acha? É horrivel dizer isto? Não acho. Uma injecção. Uma injecção e acabar com eles. Para que é que eles servem? Para nada, não é verdade? Eu sempre fui uma boa filha. Mas há limites.
    Não acha?
    *
    Sinceramente
    Graça Lobo (actriz)

    *

    É medonho, mas de facto vivemos numa sociedade em que cada vez se pensa mais assim.
    Em que cada vez se ama menos. se tem menos tolerância, e menos respeito por aqueles que estão no limiar da idade..
    Como podem haver pessoas tão desprovidas de emoções , para conseguirem abandonar aqueles que os puseram ao mundo, que os amaram e os acompanharam enquanto precisaram
    Não se lembram que tambem ha-de chegar a vez deles....e depois como será?
    (de certo vão desejar...a tal injecção)
    *
    maria loBos
    Brisas mansas para todos****
    *
    Imagem net