quinta-feira, 22 de maio de 2008

A invenção do amor


***
Em letras enormes do tamanho
do medo da solidão da angústia
um cartaz denuncia que um homem e uma mulher
se encontraram num bar de hotel
numa tarde de chuva
entre zunidos de conversa
e inventaram o amor com caracter de urgência
deixando cair dos ombros o fardo incómodo da monotonia quotidiana
*
Um homem e uma mulher que tinham olhos e coração e fome de ternura
e souberam entender-se sem palavras inúteis
Apenas o silêncio A descoberta A estranheza
de um sorriso natural e inesperado...

excerto do poema "A invenção do amor"
Daniel Filipe

(para todos os amantes...do amor )

(imagem google)

5 comentários:

ZezinhoMota disse...

Escolha sigela e perfeita, de lindas palavras que focam o amor...

Também agradeço a tua visita e as palavras que me deixas como se fossem um raminho de lindas flores.

Feliz resto de feriado e um fim de semana em beleza.

Bjnhs

ZezinhoMota

GP disse...

Olá!
Não conheço a poesia mas o excerto é magnífico.

beijinho

tb disse...

que bom quando as palavras não essenciais são banidas... :)
gosto do teu gostar e de ti também :)
jinhos

Uma estrela errante disse...

Olá menina,

Longe... e tão perto de ti...linda imagem belas palavras uma pintura perfeitas...para descrever um sentimento profundo....

O meu abracinho de ternura

singularidade

Å®t Øf £övë disse...

Esta Invenção do Amor, é para mim...

lol

Bjs.