sábado, 5 de julho de 2008

Ilha de sal


Tenho vindo todos os dias
salgar o mar
machucar a areia com as minhas pisadas
mas não te encontro nunca.
Venho sempre até á nossa praia
com o coração cheio de falsas
certezas.
A querer acreditar que é hoje
que vens.
Mas tu não estás
Eu sei que não.
A praia continua deserta.
E hoje
cansei-me...
Chega.
Não me vou enganar mais
Esta não é mais a nossa praia
Pela ultima vez aceito a companhia
das ondas...
E vou com o vento...
.
Se cá voltares
não estranhes
a ilha de sal que nasceu no mar...

maria loBos

(foto Eumano Silva)

22 comentários:

OUTONO disse...

Uma praia é sempre uma praia...

Nunca se perde...e encontra-se sempre!

Gostei!

Beijinho.

tb disse...

Belíssimas palavras com imagem a condizer perfeitamente.
Gosto dos teus recadinhos. :) Há momentos em que temos que aprender a dizer não e não valem o esforço de criar uma praia de sal... :)
mas gostei tanto como gosto de ti :)
beijo

blueminerva disse...

Gostei bastante do seu espaço.
Um abraço

mundo azul disse...

...bonito poema!!!
Beijos de luz...

Coragem disse...

Saber desistir, não dmonstra fraqueza, pelo contrário um acto de coragem...
Saber parar no momento certo é de grande sabedoria.

A praia que fique, porque a vida continua.

Beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

por vezes, todos nos enganamos e sabemos...mas, é uma maneira de reviver...

gostei

O Profeta disse...

Um sitio lindo...já lá estive...


doce beijo

Cöllyßry disse...

Aceitar o engano,já é um principio, o resto é a força de vencer...Belo espaço

Beijito

Aqui em pensamentos

http://olharindiscreto.blogs.sapo.pt/

Nilson Barcelli disse...

Nem só os fracos desistem... os inteligentes também...
Belo poema cara amiga.

Beijinhos.

Aninha disse...

já te disse hoje que gosto de ti? mm que tenha dito.. nunca é de mais.. Gosto de Ti e Gosto de Gostar de ti =)

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, belo poema...Espectacular !
Muito grato pelos teus comentários no meu blog.
Beijos

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

Que bela poesia! Eu estou longe, muito longe mas consegui beber cada palavra sua.adorei.
marthacorreaonline.blogspot.com

Paulo Lopes disse...

Cheirinho bom a maresia e a café que acabou de melhorar. Vou ficar por aqui. ;-)

Fernanda disse...

O mar,...tem sempre um pouco do nosso sal...
Talvez seja por isso que o olhamos tanta vez,... em silêncio e a sós.

Gostei muito do poema.

Verónica disse...

Bom dia, Bonita paisagem e a acompanhar um poema bonito. Boa combinação!
Muito agradável

Carla disse...

porque nas ilhas de sal podem viver-se sonhos!
beijos

Anderson Meireles disse...

Mar, sal, areia, fragmetos de uma poesia sem fim...
Obrigado pela vista.
Quando eu era criança, tinha mania de deitar no parapeito da janela...
Acho que voltarei a fazer isso à partir de agora,
um abraço!

lady-of-smile disse...

Excelente poema e a foto muito bem encaixada nesse mesmo poema.
Gostei *

GP disse...

Palavras lindas!

Beijinho

Sandra Araújo disse...

Por acaso era uma viagem que gostava de fazer um dia.

Nuno disse...

Muito bonito o que escreveste, pena teres ido com as ondas ao sabor do vento,agora o sal fica mas o teu esquecer não.

Bjs

Gato_malvado

Å®t Øf £övë disse...

Há esperas que nos levam a um tal desespero que nos obrigam a verter lágrimas e a criar verdadeiras ilhas de água.
Bjs.