quarta-feira, 4 de junho de 2008

Dia seguinte.


Nas paredes do meu coração
escorre a tua ausência
o vidrado dos meus olhos
fica opaco na falta do teu sorriso
na garganta morrem as perguntas
e as repostas
as maõs ficam quebradas por não
te tocarem.
Mas não!
Não vou deixar que o meu dia fique
negro.
Quero antes que seja um dia
azul cheio de brilho.
Hoje não quero viver tristeza
deixo isso pra amanhã
ou pró dia seguinte.

maria loBos

(imagem google)

4 comentários:

PiresF disse...

Sim, que a tristeza fique para outros dias e não se intrometa nos que faremos azuis. Esses são de esperança e vida, o resto é fado.

Gostei.

Abraço

Nilson Barcelli disse...

A tristeza pode sempre esperar. Até convém...

Belíssimo poema. Tu escreves mesmo bem.

Beijinhos.

tb disse...

Deixemos sempre a tristeza para o dia seguinte. :)
Gostei muito, soube-me a xiculatiii!!! :)
beijo docinho

Å®t Øf £övë disse...

Para mim o azul combina com a saudade.
Bjs.