sábado, 27 de outubro de 2012

Mãos vazias*


Como é possível...
Tantos sorrisos a dois
Tantas histórias contadas
Tantos sentires partilhados
O coração tão cheio de saudade
E as mãos...
As minhas mãos tão vazias
de ti!

maria loBos

(imagem google)

20 comentários:

Uma estrela errante disse...

Olá menina,

Um lamento profundo e sentido...

Triste mas belo.

beijinho fofo

singularidade

Nuno disse...

tens sorte , porque se tivesses as mãos cheias de mim, estariam marcadas em nome do amor...

:)))

Gostei
bjs. malvado

tb disse...

porque devemos deixar livres o que amamos...
beijinhos

Å®t Øf £övë disse...

É triste quando isso acontece, mas por vezes a vida nem sempre nos deixa escolher a estrada que nós queremos e desejamos.
Bjo.

Maria disse...

Não sei bem se te percebi.
O tempo ajuda e a gente habitua-se...

Beijo <3

sérgio figueiredo disse...

Olá maria loBos.

é bom voltar a partilhar palavras vindas do sentimento.

este teu post tem dois sentires... o bom, o desejável, aquele que se quer eterno, aquele em que o coração não mede as suas batidas... de alegria. por outro lado... o sentir menos bom. o da saudade, a tristeza, aquela falta de tocar e ser tocado, aquele em que o coração não deixa de bater mas... pelo vazio. contudo, há algo que se revela em ti... um enorme calor de sentimento que pede o encanto da partilha. dói, mas está fora de questão ser impossível de acontecer... e ele vai acontecer. dá tempo...!!

há Poesia neste teu post.

bj...nho
P.S. como vai o netinho...??

tb disse...

às vezes é assim nos caminhos da vida...
beijos *

Eduardo Aleixo disse...

Palavras breves, meigas, melancólicas e sempre lúcidas.
Gosto da tua poesia florida com as ervas nunca dispensando o afago do luar.

aflores disse...

As mãos não enganam... dizem.

Tudo de bom.

Pedrasnuas disse...

Não acredito que as mãos estejam vazias...há emoções e sentimentos guardados...nem a saudade por muito grande que seja apaga ou rouba .......Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

A ausência dá saudade e não enche as mãos a ninguém...
Belo poema. Gostei.
Maria, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

comovente.
mas a vida é assim.
um beij

Lilá(s) disse...

Bem sentido esse lamento!
Bjs

Secreta disse...

Doi tanto ter as mão assim, vazias...
Um beijito.

Lilá(s) disse...

‎.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•★♥ Hoje venho desejar saúde, paz, amor e muita alegria... FELIZ NATAL!

Beijinhos

vieira calado disse...

Olá, como está?
Hoje, venho expressamente desejar-lhe um Bom Natal!

** Há um novo poema de Natal no meu blog

Eduardo Aleixo disse...

Vim aqui fazer uma visita ao seu poético e bonito cantinho que muito prazo e vejo que não há nova postagem. E aproveito para lhe agradecer a sua simpática visita e desejar-lhe um ano novo com mãos cheias de muito amor.

João Esteves disse...

Apreciei do poema sua beleza, que mais não me é dado saber da poetisa nem de suas mãos físicas. Há um sentimento e este sim, creio que todos nós de alguma forma conhecemos. Que lhe soprem as melhores brisas neste ano que se inicia.

Secreta disse...

Passei para desejar-te um novo ano, repleto de renovadas esperanças.
Beijito.

Eduardo Aleixo disse...

Passei por aqui para cumprimentar e desejar um bom fim de semana.