domingo, 13 de janeiro de 2013

Céu ...da boca*




Amor

Não dormimos toda a noite
porque ficámos os dois abraçados
a contar as estrelas
que nasciam do nosso olhar.
e  ficavam espalhadas
na nossa cama.
Vamos agora que o dia nasceu
aninharmo-nos e dormir...
Quando acordar
colo com beijos.
as estrelas no céu
da tua boca.


maria loBos

(imagem google)

19 comentários:

ZezinhoMota disse...

Linda a tua poesia, gostei muito de te conhecer...

Vou regressar para continuar a ler-te.

Bom fim de semana.

ZezinhoMota

As minhas poesias;
http://zezinhomota.blogspot.com
As poesias dos outros;
http://poetaremportugues.blogspot.com
A imagem do meu país;
http://ominho-zezinhomota.blogspot.com

Å®t Øf £övë disse...

Que saudades que eu tenho de momentos que passei, e vivi assim...
Bjo.

tb disse...

...que deram frutos... :)
Beijinhos.

sérgio figueiredo disse...

é nesses momentos que (também) as estrelas se entrelaçam com o amor e se deliciam com a cumplicidade poética que corre nas veias do seu autor.

bj...nho

Eduardo Aleixo disse...

Céu generoso que espalha estrelas na cama do poema e as cola no céu da tua boca é a fonte do amor com águas transparentes e cristalinas rebolando-se de contentamento sobre a pureza das tuas sílabas. Como sempre gostei desta água e deste céu.

poetaeusou . . . disse...

*
Parapeito
,
é no mar
que as estrelas reflectem,
iluminando resguardados peitoris,
e o mar delirando,
cantava,
com as de neruda
a rosa de umberto eco,
bolas coloridas de rómulo de carvalho,
no granito de adolfo rocha,
e . . .
nas marés de sophia:
,
as ondas quebravam uma a uma,
eu estava só com a areia e a espuma,
do mar que cantava só para mim. . .
,
estreladas conchinhas, ficam,
(respondi a tudo)
*

aflores disse...

É bom acordar assim, com tamanha cumplicidade e felicidade.

Tudo de bom

:)
;)

Secreta disse...

Que bom que é, esse acordar :)
Um beijo.

Lídia Borges disse...

De como fazer ninho nas estrelas...

Um beijo

Nilson Barcelli disse...

Um poema deliciosamente belo.
E o final é de mestre.
Gostei muito do teu excelente poema.
Querida amiga, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Beijo.

Lilá(s) disse...

Chamo a isso bons momentos...e boa poesia.
Bjs

Uma estrela errante disse...

gosto,gosto muito de te ler,beleza

beijinhos

Isa

Eduardo Aleixo disse...

E hoje, dia da Mulher, visito o Parapeito para te dar um beijo de grande amizade.

Secreta disse...

Vim visitar-te. Espero que esteja tudo bem contigo :)
Beijito.

Nilson Barcelli disse...

Sabes que tenho saudades da época em que publicavas com maior regularidade...?
Escreves tão bem que é uma perda não te dedicares mais à poesia.
Mas há mais vida para além dos blogues e da poesia...
Maria, minha querida amiga, tem uma boa semana.
Beijos.

poetaeusou . . . disse...

*
Parapeito
,
aninhado,
no meu olhar, esperei,
para imitar, Miguel Torga,
,
*
SÃO
,
sei que sabes,
mas vou teclá-lo,
é do Zeca óbvio !
,
Olha o sol que vai nascendo
anda ver o mar
os meninos vão correndo
ver o sol chegar
menino sem condição
irmão de todos os nus
(e actualmente os desnudados)
tira os olhos do chão
vem ver a luz
menino pobre o teu lar
queira ou não queira o papão ou
(papões, não é contigo Francisco)
um dia vai cantar
esta canção,
negro,
meu bairro negro,
onde não há pão,
não há sosssssegoooooo !
,
linda,
a esperança,
está ali, à esquina !
,
dias de Sol brilhante,
desejo-te,
*
sei de um ninho,
e o ninho tem um ovo,
e o ovo é redondinho,
tem lá dentro um passarinho,
novo,
mas escusam de me atentar,
nem o tiro, nem o ensino,
quero ser um bom menino,
e guardar,
este segredo comigo,
e ter depois um amigo,
que faça o pino
a voaaaaaar
,
conchinhas,
ficam,
*



DE-PROPOSITO disse...

Deambulei por aqui.
E, desejo FELICIDADES.

Nilson Barcelli disse...

Maria, querida amiga, tem uma boa semana.
Beijo.

Lilá(s) disse...

Por onde nadas? o parapeito está vazio!
Bjs