sexta-feira, 28 de março de 2008

Se eu fosse palavra...




Se eu fosse palavra entreaberta
dar-te-ia um sopro destemido
despenhado numa ilha deserta
com letras variáveis sem sentido...

Se nessa ilha caissem cocos
na espuma das ondas cristalinas
os meus poemas seriam loucos
disparando balas como carabinas!

Nas cascatas dissolvidas em lamentos
seriam peixes em meu socorro
deslocando o cabo do tormento
para um lago onde quase morro...

Se eu fosse palavra agora
e me dissesses para te escrever o mundo
Eu ia por aí fora
Para te escrever
um abraço num segundo.


rain 29/03/2008
(é bom quando nos mimam)obrigada rain.
obrigada ne* e malvado


(imagem google)

Nenhum comentário: