domingo, 18 de maio de 2014

Quem sabe.

Quem sabe

Exilada do teu sorriso, do calor da tua voz...
Parto sem destino certo..
O caminho gelado e sombrio, fustigado por ventos,
que cortam a pele, é o calvário que carrego.

A saudade range dentro de mim e faz eco que estilhaça em mil,
as lágrimas  que não secam...

Rodeada por sombras que me empurram,
continuo o caminho.

Em tempos, ouvi falar de um mundo,
onde o sol justo e sereno,
aquecia o coração de todos os que lá vivem.
Cada amanhecer  é uma promessa, de que a vida,
floresce todos
os dias.

Quem sabe eu consiga forças para lá chegar.
Quem sabe eu consiga de novo encher-me de luz.
 Quem sabe possa
 acreditar que tudo é possível,
tendo até  como companhia...a tua ausência.

Continuo o caminho.
Ao longe ainda nada se vislumbra...

maria loBos

12 comentários:

Evanir disse...

Segura minhas mãos, sem receios, sem negar ou aprisionar sentimentos que eu tecerei meus versos para desalojar tristezas,
redimir as mágoas, cicatrizar as dores , afagar minha alma e fazer do coração sede de emoção.
A sós, atravessaremos o escuro amparados pela ternura deste instante,
e na magia da alvorada assim florida, caminharemos como almas de flores perfumadas.
Eloah..
Deus abençoe sua semana beijos
no coração carinhos na alma.
Evanir.

Graça Pires disse...

Continua o caminho... Quem sabe se essa ausência se desvanece com uma presença serena e acolhedora...
Gostei muito do poema, embora a melancolia diga muito mais do que está escrito...
Um beijo.

Eduardo Aleixo disse...

Poema de loba com amor azul no coração e olhos cheios de saudade, versos belos, mas de brisas melancólicas, quem sabe quando as nuvens deixam de bailar cinzentas e duvidosas?
Beijinho terno à loba dos bosques e serranias.

aflores disse...

Eu quero acreditar, que sempre é possível chegar a bom porto.

Tudo de bom.

Vieira Calado disse...

Perseguir o caminho... embora a saudade aperte.
Beijinhos!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Mesmo quando
apenas a escuridão
nos abraça,
em algum lugar
a luz nos espera.
Por isso é preciso
prosseguir...

Que por onde passarmos,
deixemos o desejo do reencontro...

Graça Pires disse...

Obrigada, minha amiga, por tantas e carinhosas palavras.
Um beijo imenso.

tb disse...

Há tantos caminhos neste nosso caminhar, minha amiga... que continues o teu sempre um brilhozinho no olhar, ainda que as nuvens teimem em se mostrar.
Gostei muito. Beijinhos

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Às vezes as palavras
se escondem em nossas vidas.
Então,
saímos em busca de inspiração
nos lugares onde a amizade
se faz preciosa,
(lugares como este)
pois são os amigos
que guardam as melhores
palavras de nossa vida,
para nos devolver e inspirar
quando estivermos distantes
de nós mesmos...

Obrigado por sua generosa amizade...

Graça Pires disse...

Obrigada pelas "brisas doces", amiga.
Um beijo.

heretico disse...

felicito-me pela descoberta do teu blog

sob o signo da Graça...

parabéns.

SOL da Esteva disse...

Encontrar o Caminho de um Mundo novo, é a meta a ser atingida.
A melancolia, deste teu Poema, não pode deixar tomar conta do rumo que te tem.
Amei.


Beijos


SOL