quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Até que Voltes.

Foi numa manhã dourada que tu voaste feito pássaro.
Vi-te partir com as aves migratórias.
Meu corpo entristeceu....o meu canto ficou mudo, os pés ficaram fincados na terra e criaram raiz.
O tempo continua a correr e há dias, em que o silêncio grita tanto, que acorda todas as minhas memórias .
Mas de novo me faço árvore vestida de mil folhas de esperança, meus ramos abraçam o vento à procura de notícias tuas e de novo o meu coração se torna ninho, à espera da tua chegada.
 *
 *
 maria loBos.
brisas doces para todos**

30 comentários:

Graça Pires disse...

A ausência. A espera. Um silêncio demasiado ruidoso. Tudo num belo poema.
Um beijo, minha amiga

Existe Sempre Um Lugar disse...

Bom dia,
somos portadores de memorias que nos dão vontade de as viver de novo.
Poema profundo e tão real, parabéns pela criação do mesmo.
Agradeço a sua simpática visita ao meu blog, desejo ser seguidor do seu blog, mas não encontrei como fazer.
Desejo-lhe um feliz domingo.
Abraço
ag

© Piedade Araújo Sol disse...

voou, mas não foi numa manhã dourada, foi num dia que não esquece...

:(

aflores disse...

E as memórias voltam sempre... umas melhores que outras.

Tudo de bom.

:)

Pérola disse...

Uma espera compensadora, espera-se.

beijinhos

Lilá(s) disse...

Até que outra manhã dourada volte e traga o teu pássaro deixo-te um beijinho.

Uma estrela errante disse...

Profundo intenso o teu querer...
Beijo enorme amiga

tb disse...

As manhãs douradas servem para os pássaros voarem, como nós!
um beijo de gostar.

Andradarte disse...

Senti a Bela Brisa que passou pelo meu Blog.
Obrigado pela sua presença.Um Bom fim de semana.
Abraço

Sinval Santos da Silveira disse...

Bom Domingo,Poetisa!

Que poema lindo e sensível.
Apaixonante.
Parabéns
Abraços
Sinval

AC disse...

Curioso, ainda ontem publiquei num blogue, a convite, um poema que talvex tenha a ver com aquilo que expressa.

Olhava para ti
Enquanto deslizavas
Em pleno deleite
Na graciosidade do voo
Olhando o ramo mais alto
Em sorriso primaveril.


O respirar era ágil
Na perfeição do pino
E o alto dos pinheiros
Limite da iniciação
Não escondia a ambição
Dum voar mais amplo
Que sonhavas no distante
Cenário do teu destino.


A segurança do ninho
Tecido com ternura
Já não te bastava
E lentamente sufocava
O enorme anseio
De tudo abraçar.


Quando sentia
À tardinha
O teu olhar no longe
E via o apelo
Desenfreado
Dos trilhos impossíveis
Sabia que nada
Mesmo nada
Te faria perceber
Que o longo braço da vida
Não tem distância
Mas equilíbrio
Em porfiada harmonia.


A partida era iminente
A favor ou contra a corrente
Alheia à palavra calma
Mas só tu poderias descobrir
Nas teias do porvir
O verdadeiro lugar
Da dimensão da tua alma.

Beijo :)

Baila sem peso disse...

Espero que já tenha voltado
e de novo aconchegue teu passo
possa voar junto de ti
mesmo que na memória da tua estória

brisa docinha pa ti nina azulinha**

(coração bem aconchegadinho em ramo de doce carinho, é o teu poema...)

beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente poesia....
Cumprimentos

Eduardo Aleixo disse...

O mistério silencioso das árvores.
A fala dos seus troncos.
A esperança das suas folhas.
O sorriso de noivado das suas flores.
É preciso ter atenção às árvores.
Porque falam silenciosamente.
E por vezes, gritam.

MINHA ARTE MINHA TERAPIA disse...

BOM DIAA
VIM CONHECER SEU ESPAÇO E AGRADECER O CARINHO SA VISITA FIQUEI MUITO FELIZ...
UM OTIMO FINAL DE SEMANA
BJSS

lis disse...

Manhãs douradas resultam em retornos
felizes e coração transformado,
Obrigada gostei do seu blog também e das 'brisas doces',
boa semana , um abraço

Lilá(s) disse...

E tu quando voltas?
Bjs

Nilson Barcelli disse...

Pensei que já tinha comentado este teu excelente texto.
"Mas de novo me faço árvore vestida de mil folhas de esperança, meus ramos abraçam o vento à procura de notícias tuas e de novo o meu coração se torna ninho, à espera da tua chegada."

Todo ele é bom, mas a última parte encheu-me as medidas...
Maria, desejo que tenhas uma boa semana.
Beijos.

Pérola disse...

Uma espera melancolica, mas com esperança.

Lembranças que nos tornaram e deixam ser.

beijinhos

Ana Oliveira disse...

Gostei de ter passado por aqui. Vou ficar.
Beijo.
Ana

Ana disse...

Maria
muito obrigado pelos teus comentários no meu blog
vou uma agradável surpresa constatar que não fui esquecida :-)
tenho andado perdida ... menos bem ... mas de quando em vez volto ao ninho ...
adoro ler-te, independentemente dos assuntos ... tens uma forma muito especial de te exprimires ...
Beijinho e que a vida te sorria e te presenteie no dia a dia com mt saúde e amor :-) <3

Maria disse...

Pássaro.
Não venho aos blogues há anos... Tenho de voltar.

Pássaro...

Graça Pires disse...

Estamos à espera que voltes...
Beijo e Boa Páscoa.

CamilaSB disse...

Os passarinhos voam... e nós... ajeitamos as penas e ficamos à espera do seu canto alegre e melodioso e, quando eles regressam, abrem-se de novo as cores da primavera...
Olá amiga, venho agradecer o seu carinho :) Gostei muito das cores poéticas deste seu espaço e seja sempre bem-vinda!
Um abraço e uma Santa Páscoa!

Pedrasnuas disse...

Há-de voltar mesmo que seja nas memórias.... Quem parte leva algo de nós e quem fica também! "Nada se perde, tudo se transforma"

Feliz Páscoa

jardinsdeLaura disse...

Tão simples e lindo!

Vieira Calado disse...

Foi bom voltar aqui.
Penso que há muito tempo que não fazia-
Saudações poéticas!

ZezinhoMota disse...

Parapeito, olá!

Fico tão feliz quando reencontro uma amiga que se encontra ausente...

Espero que estejas bem, essencialmente com muita saúde...

Como sempre gosto do que escreves...

Amiga ando na procura de encontrar alguma amiga que saiba lidar com os blogs...Tenho o blog A Poesia do Zezinho http://zezinhomota.blogspot.com.

À mais de um ano o google convenceu-me a entrar nos novos templates e foi uma miséria...Lembras-te era tão bonito e ficou feito, diferente para pior...

O que eu não posso é gastar dinheiro porque a minha medicação leva-me o dinheiro todo...

Precisava de dar um arranjo no meu blog! Ou então arranjar um template novo (gratís) para ver se se conseguia ficar quase igual ao A Poesia do Zezinho II http://zezinhomota1@blogspot.com

Se souberes alguém que me pode desenrrascar diz-mo...Bjnhs Zezinho

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Passando para reler
este belo texto
e reencontra
a amizade...


Reencontrar sonhos,
é reaprender o sentido da vida.

Nuno disse...

E um dia o passaro voltou
voltou ferido da sua viagem voltou para junto da sua amada arvore
voltou a ser manhã dourada
mas nao voltou a partir com as aves migratorias.
O pasaro reformou-se :P

bj