terça-feira, 28 de julho de 2009

Pastoral


Não há não,
duas folhas iguais em toda a criação
Ou nervura a menos, ou célula a mais,
não há de certeza, duas folhas iguais.
Limbo, todas têm, que é próprio das folhas; pecíolo algumas; bainha nem todas.
Umas são fendidas, crenadas, lobadas, inteiras, partidas, singelas, dobradas.
Outras acerosas, redondas, agudas, macias, viscosas, fibrosas, carnudas.
Nas formas presentes, nos actos distantes,
mesmo semelhantes, são sempre diferentes.
Umas vão e caem no charco cinzento,
e lançam apelo nas ondas que fazem;
outras vão e jazem, sem mais movimento.
Mas outras não jazem, nem caem nem gritam
apenas volitam, nas dobras do vento.
É dessas que eu sou.

*
António Gedeão
*
imagem net
*

29 comentários:

Maria disse...

A genialidade de Gedeão num poema diferente... como se uma aula se tratasse...
Belo, é Gedeão!

Noite serena

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, espectacular....
Beijos

Sandra... disse...

Que lindas linhas...É!Apenas seguir e simplesmente ir!
***********************************
Passando para o oi básico e desejando que tudo esteja em plena ordem e equilíbrio,em meio à sua vida!Que DEUS te guarde e ilumine sempre,na jornada!
Abração e beijos!Té+!

MENSAGENS AO VENTO disse...

________________________________


Que bela mensagem nos traz esse poema!

Obrigada por compartilhar, minha amiga...


Beijos de luz e o meu GRANDE carinho!

Zélia (Mundo Azul)

_________________________________

tb disse...

:)*** e eu sei

Uma estrela errante disse...

Bom dia,

Boa escolha menina dos sentires,

Uma bela mensagem....

Beijinhos e o meu abracinho sempre presente.

Isa

PAS[Ç]SOS disse...

E é nestes ventos de génio que nos reduzimos à nossa dimensão, serenos no nosso estar a ver esta magia... voar.

Å®t Øf £övë disse...

As folhas tal como os seres humanos... todos diferentes, todos iguais...

Bjo.

soli-arte disse...

Bonita escolha menina.Beijinhos
teresa

clic disse...

Composição perfeita! Gostei de relembrar Gedeão e da foto que escolheste! :)

Secreta disse...

Uma excelente mensagem , esta.
Nada é igual ... nenhum dia é igual ao outro , nenhum sentir, nenhum pensamento , nada... tudo difere em algo , em muito pouco que seja!

Nilson Barcelli disse...

Não conhecia este soberbo poema do Gedeão.
"Mas outras não jazem, nem caem nem gritamapenas volitam, nas dobras do vento.
É dessas que eu sou."
Também é dessas que eu tento ser...
Querida amiga, obrigado pela partilha.
Bom fim de semana, beijo.

Ôbèron disse...

Belo verdadeiramente seu blog. Tem uma energia boa que encanta.

Voltarei sempre.
Gracias, pela visita e comentários em minha "casa". Sejas sempre, bem-vinda.

Ôbèron
Mausoléu dos Desvairados
São Paulo/Brasil

Pedrasnuas disse...

GEDEÃO MENINA É GEDEÃO!!!
GRAÇAS A DEUS QUE NÃO EXISTEM DUAS FOLHAS IGUAIS NA CRIAÇÃO...TODOS SOMOS DIFERENTES ATÉ OS GÉMEOS VERDADEIROS...:)
EU NÃO SOU DESSAS QUE NÃO JAZEM,NÃO CAEM,NEM GRITAM ...APENAS VOLITAM NAS DOBRAS DO VENTO...EU SOU MUITO ANSIOSA PARA ME DEIXAR GUIAR PELO VENTO...EU SOU TOURO NUMA ARENA,PARTO OS CORNOS E TUDO:)))

JOVEM,FIQUE BEM ,APROVEITE O SEU FIM DE SEMANA E VÁ ATÉ AOS MEUS ENSAIOS E ACASO TENHA ALGUM INTERESSE DEIXE LÁ A SUA MARCA...:)))

SOPRO DE VENTANIA PARA FAZER VOAR ESSE CABELO TODO!!!;))))

Léo Metallica disse...

É assim que te sentes Maria... Então assim o é.

Direto do Rio.
Beijinhos.

Sininho disse...

Estrela da Manhã

Numa qualquer manhã, um qualquer ser,

vindo de qualquer pai,

acorda e vai.

Vai.

Como se cumprisse um dever.



Nas incógnitas mãos transporta os nossos gestos;

nas inquietas pupilas fermenta o nosso olhar.

E em seu impessoal desejo latejam todos os restos

de quantos desejos ficaram antes por desejar.



Abre os olhos e vai.



Vai descobrir as velas dos moinhos

e as rods que os eixos movem,

o tear que tece o linho,

a espuma roxa dos vinhos,

incêncio na face jovem.



Cego, vê, de olhos abertos.

Sozinho, a multidão vai com ele.

Bagas de instintos despertos

ressuma-lhe à flor da pele.



Vai, belo monstro.

Arranca

as florestas com os teus dentes.

Imprime na areia branca

teus voluntariosos pés incandescentes.



Vai



Segue o teu meridiano, esse,

o que divide ao meio teus hemisférios cerebrais;

o plano de barro que nunca endurece,

onde a memória da espécie

grava os sonos imortais.



Vai



Lábios húmidos do amor da manhã,

polpas de cereja.

Desdobra-te e beija

em ti mesmo a carne sã.



Vai



À tua cega passagem

a convulsão da folhagem

diz aos ecos

«tem que ser».



O mar que rola e se agita,

toda a música infinita,

tudo grita

«tem que ser».



Cerra os dentes, alma aflita.

Tudo grita

«Tem que ser».


António Gedeão

Tu és a minha estrela da manhã... Também não há duas estrelas iguais..

Ana disse...

Adoro António Gedeão
"lágrima de preta" é dos poemas mais lindos
todos diferentes todos iguais, a cor e a nacionalidade são apenas pormenores da nossa existência
é mt bom passar por aqui
bjnh e obrigado pela partilha

Aqui - Ali - Acolá disse...

Viva amiga bom dia:

Lindo, belo de um encanto extremo este poema.

Uma escolha de 5***** para ti.

Defacto a realidade é presente tal como diz o poema, (Não há não, duas folhas iguais em toda a criação), tal como quando se afirma que dois gémeos são perfeitamente iguais, isso não é verdade, existe sempre uma diferença entre eles que os distingue.

Adorei tua escolha.

Bjos, felicidades e brisas suaves para ti e todos teus com tudo de bom.

... a cada instante ... disse...

Esta é a maravilha da Criação! Não permitindo a existência de dois, quando todos somos apenas UM!
Abraço.

Graça Pires disse...

Gedeão sempre excelente. Obrigada por o lembrares aqui. Um beijo.

Rui Girão disse...

Pus-me a olhar para o teu "parapeito" e...axei a vista espectacular.
Continuação de muitos e bons devaneios.
***

Vieira Calado disse...

Para mim,

que sou um apaixonado pelas ciências

estes poemas sempre me fascinam.

Obrigado.

Bjs

Vivian disse...

...felizes são aqueles
que conseguem volitar
nas asas do vento,
porque possuem a alma leve,
e livre.

obrigada querida,
por ter voltado em
meu cantinho.

bjuuu

Jorge Vieira Cardoso disse...

EXCELENTE diria quase homenagem feita em sonho do homem na inconstancia da vida.

beijo terno...

Jorge Vieira Cardoso disse...

obrigada pela simpatia,estás a começar pelas minhas primeiras publicações, fico-te grato como amigo, vou publicar breve e de seguida vou uns dias de férias...

beijo terno...

Jorge Vieira Cardoso disse...

vê-se que és uma mulher muito bonita, estou a conhecer pedaços de alma em ti, no teu blog e nos comentários que me fazes...só não sei como tives-te tanta paciencia para me leres? bem hajas e beijinho terno...

Charlotte disse...

E ainda bem que somos todos diferentes...aí reside a beleza da liberdade de cada um!

Obrigada pelas tuas palavras e pelo teu carinho! As férias deram-me, sem dúvida, mais energia...como que uma lufada de ar fresco!
Espero que as tuas também o façam!
Beijinhos carinhosos.

tem a palavra o povo disse...

Boa tarde amiga
na temperança dos ventos
correm lestos
outras lentos
na contramão dos desejos
de cada qual

Beijo e uma semana sensata, com sorrisos.

poetaeusou . . . disse...

*
Prof.
Rómulo de Carvalho,
presente,
,
obrigado pela partilha,
,
conchinhas deixo,
,
*