sábado, 13 de dezembro de 2008

Tristeza


Nos dias de tristeza, quando alguém
Nos pergunta, baixinho, o que é que temos,
Às vezes, nem sequer nós respondemos:
Faz-nos mal a pergunta, em vez de bem...

Nos dias dolorosos e supremos,
Sabe-se lá donde a tristeza vem?!...
Calamo-nos. Pedimos que ninguém
Pergunte pelo mal de que sofremos...

Mas, quem é livre de contradições?!
Quem pode ler em nossos corações?!...

Ó mistério, que em toda parte existes...

Pois, haverá desgosto mais profundo
Do que este de não se ter alguém no mundo
Que nos pergunte por que estamos tristes?!

Virgínia Victorino in “namorados”, 1918
*
* Tristeza é um recado para alguem com quem converso...mas que nem conheço pessoalmente. Numa das nossas conversas disse me que se "via" neste poema...e fomos falando
de quanto custa não termos quem nos pergunte e queira saber realmente...porque estamos tristes...
Deve ser terrivel não termos na nossa vida quem queira saber.
Mas cada vez mais as pessoas não olham...não sentem...a tristeza dos outros...
Para ti LePoeme (não sei o teu nome) o obrigada pelas conversas em que desanuviamos ...principalmente num dia cinzento e chuvoso como hoje....em que uma simples frase delicada como : "consegues fazer rir num dia de chuva"...fez o sol brilhar :)**
*
maria loBos

(imagem net)

26 comentários:

neo-orkuteiro disse...

Lindo soneto de sua apresentada de hoje. Sempre ganho ao vir. O que segue aos versos é de grande impacto, tem substância humana, ah, e a chuva, o dia de chuva. Há dias de chuva bonitos, há dias de chuva especialmente bonitos, porque há chuvas bonitas, e dias cuja beleza nada tem que ver com meteorologia. Por exemplo este aí, com chuva e tudo. Tal me pareceu daqui deste ponto neste afastado país, onde não choveu.

Maria disse...

Tirando as excepções que conhecemos e que se preocupam e que são solidárias, etc., é verdade. Infelizmente vivemos num mundo cada vez mais (des)(in)globalizado. Afinal quando nos devíamos preocupar uns com os outros, ou todos com todos, acontece exactamente o contrário...
Gostei deste sentimento expressado aqui, hoje. No dia que foi cinzento e com muita chuva. Mas que me aqueceu o coração...
:)

maria de fátima disse...

Olá Maria gostei muito de ler este texto.De facto viver em tristeza e não ter ninguém que se importe realmente connosco é muito mau.Beijinhos.

tb disse...

e é este mundo fantástico feito de pessoas reais mas que teimam alguns em chamar de virtuais que nos dá estes momentos bons. :)
Para ele e para ti, vai o meu beijo... porque eu me preocupo...
:)*****

Bruno Lopes disse...

Agora com o trabalho nao dá para ir muito ao irc mas quando posso ainda apareço lámas quase ninguem esta lá, mas lembro-me sempre de algumas pessoas de lá que ate pedi a Laurelin para mandar os comprimentos e espero que tenhas gostado do video se é que ja o chegas-te a ver. Mas de uma maneira ou de outra fica aqui.http://www.youtube.com/watch?v=FeH6nJbteIE bjs

tulipa disse...

Às vezes nem sabemos porque começa a tristeza...mas ela habita em nós...e vai ficando...
Sabe-se lá porquê!!
um abraço
tulipa

tulipa disse...

Às vezes nem sabemos porque começa a tristeza...mas ela habita em nós...e vai ficando...
Sabe-se lá porquê!!
um abraço
tulipa

ramos vilaça disse...

Posso juntar tudo o que foi dito antes de mim e fazer desse "cocktail" coisa minha, de beleza impar - fiz, "tá" feito!

Vieira Calado disse...

Não conhecia.

Obrigado pela partilha.

Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Maria, belo momento...Belo soneto...Espectacular...
Beijos

Å®t Øf £övë disse...

Os altruístas são claramente uma especie em vias de extinção, e nunca terão a minima hipotese de sobreviver numa sociedade cada vez mais egocêntrica. Se a maioria das pessoas fossem altruístas viveriamos num mundo perfeito, que seria um paraíso. Mas infelizmente nem este mundo, nem a vida são perfeitos. Vivemos todos num mundo demasiado cruel, onde as pessoas têm a tendência em se tornarem cada vez mais egoistas como sendo a única forma de conseguirem sobreviver. Ás vezes é preciso perceber que bastam pequenos gestos para mudar o dia de uma pessoa. É preciso é que todos sejamos capazes de fazer esses pequenos gestos.
Bjs.

Verónica disse...

A tristeza existe ou habita em nós por alguma razão,oculta ou não!
Se nos sentimos tristes essa mágoa vem de certeza de alguma fonte algures...e há grandes tristezas que desembocam em grandes depressões!
E se não há quem queira saber... é fruto de uma sociedade egocentrica.
Há muitos casos assim,de "abandono"
Muitos beijinhos e fica bem sem tristezas

mundo azul disse...

__________________________________


Sim, Maria...

Nos faz falta alguém que pergunte por que estamos tristes ou por que estamos tão felizes!
O ser humano, necessita da atenção do outro... Atenção que nem sempre tem.

Um poema lindo muito bem comentado por você!

Beijos de luz e o meu carinho...

__________________________________

vero disse...

Muito me tocou este poema... :(


Beijinhos querida amiga

pin gente disse...

porque já não falas? tu que tudo sabia sobre mim! porque já não oiço a tua voz. sei que a reconheceria em qualquer lugar. em qualquer tempo. pergunta-me se estou bem, como outrora o fazias! pede-me um sorriso segurando-me o queixo! beija-me a ponta do nariz e abraça-me forte para que eu te sinta. como podes deixar-me tão só? tu que tão bem sabes que gosto do silêncio no teu colo. puxa-me para ti! enrosca as minhas pernas entre as tuas! aquece-me as mãos frias! porque já não percebes que estou triste?


um abraço
luísa

Perla disse...

Que após a tristeza surja a alegria!

Votos de um Santo e Feliz Natal e um Luminoso Ano Novo de Paz e Esperança!

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

A tristeza atrai tristeza... Tal como a pobreza e tudo o que é negativo atrai coisas negativas.
Há sempre a possibilidade de ajudas externas, mas terá que ser o próprio a descobrir o caminho de saída.
Por outro lado, há pessoas tristes, que muitas vezes sofrem de solidão, que adoram ser paparicados com miminhos. São os profissionais carentes, por exemplo... Por isso, às vezes há que ser realista e ter um tratamento o mais normal possível nas conversas de modo a não alimentar a tristeza...
Percebo a solidariedade, mas não percebo a pieguice... e este poema, no meu ponto de vista, não é nada positivo. Apela à caridadezinha humana, que é algo louvável, mas que não ajuda a resolver problemas reais...
Cara amiga, fiquei com um bom tema para escrever um poema. Vou tentar...
Um Feliz Natal, para ti e para a tua família.
Beijinhos.

kris disse...

Quando tou em baixo, detesto que me perguntem "que tens?", "tas bem?"...ainda me chateia mais..quando tou triste...falem-me de tudo e de todos..menos de mim...

eu sei que é sinal que se preocupam connosco...e que não gostam de nos ver tristes...mas para sabermos o que é ser feliz, temos também de saber o que é tar triste....

beijo**

Coragem disse...

Muito bonito o teu gesto, aliás, como já vai sendo hábito.
Ao ler este post, fico ainda com mais certeza de quem sou, e gostar de mim, por assim ser.
Se me perguntam como estás, poderá ser tão somente por educação, mas a minha resposta, é e espero ser sempre (mesmo que nao seja sentida)..."Estou optima"

Beijinho, e votos de um feliz e santo Natal.

Marisocas disse...

Um Santo e Feliz Natal cheio de coisas boas. Boas entradas em 2009.

meus instantes e momentos disse...

muito bom teu blog, é sempre muito bom voltar aqui.
Maurizio

Bill Stein Husenbar disse...

Por vezes a pergunta, por mais sentido positivo que tenha, faz-nos muito mal.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com

O Profeta disse...

Sabia apenas que era um pequenino naquela longa noite
No celeste um luminoso sorriso me chamava
Lançou-me aos olhos raios de deslumbrante luz
Era a minha prenda, uma brilhante…Estrela Alva…


Um Mágico Natal para ti querida amiga que ao longo deste ano me visitaste. Que a Estrela Alva te ilumine neste Natal.



Mágico beijo

Graça Pires disse...

Um Natal cheio de Amor e de Luz. Beijos.

Bill Stein Husenbar disse...

Feliz ano novo.

Feliz 2009!

Que os sonhos se concretizem.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com

▒▓█► JOTA ENE ® disse...

Revejo-me totalmente no que dizes aqui, há dias assim. Que podemos nós fazer? talvez esperar p'lo dia de amanhã.

Fika bem _____ bjos!