quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Omnia Vincit Amor



A terra tem túmulos a mais
Mas os teus olhos
Ressuscitam tudo

Tu e eu
Morreremos
De excesso de eternidade

Alberto de Lacerda

(foto enviada por mão amiga)**

14 comentários:

tb disse...

Como a nossa amizade... eterna!:)
Sabes a minha opinião sobre este poema e a imagem que escolheste é uma excelente montagem.:)
Nada no mundo melhor que as mãos amigas. :)
beijinhos

Graça Pires disse...

Alberto de Lacerda : que belo poema!
Um beijo.

kris disse...

que lindas palavras, tanto sentimento..tanto amor...

Sandra disse...

Oi!!!
Achei lindo este poema,marcante e sensível....Parabéns por postar estas pérolas,sempre nos fazem bem!!!
Ótima quinta-feira!!!
Abraços e bjs!!!
E té+.

Uma estrela errante disse...

Olá,

Belo poema...pleno de emoção.

Beijinho e mil sorrisos


Isa

Verónica disse...

Bela foto,muito sensual !lol
Quem encontra uns olhos assim...que sorte!
hummmm...lol
Lindo!

Léia Carvalho - LC disse...

que lindo isso!

Å®t Øf £övë disse...

Acho que o amor não vence tudo, mas lá que devia, lá isso devia...
Bjs.

Carla disse...

a eternidade de um momento...de um sentimento

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá amiga, belo poema...Bela imagem de muito amor...
O sorriso é a vida que se abre ao outro e lhe faz chegar um raio de luz e de calor...
Beijos

Vieira Calado disse...

Simples mas profundo.
Bjs

Anônimo disse...

Gostei muito :) belo poema
as coisas que tu sabes escolher :P

Beijinho ruim

Lin

Nuno disse...

Porque será que venho dar com estas boas escolhas que fazes, devo ter o 6 sentido apurado :)

só para deixar a marca que o Gato_malvado* passou por aqui.

bjs.

Nuno disse...

Olá! Apesar de não ter tido o prazer de estudar Latim, a tradução diz tudo.. " O Amor vence tudo", mas só em alguns casos...não adianta amar que não nos ama! Lindo poema! beijos