terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

A Tua Boca


A tua boca
sugou a minha.
Como a abelha suga
o pólen
da rosa.
Assim,tão embriagada
docemente
fascinada.

A tua boca
sabe-me a frutos
silvestres
quando trinco-os
imparavelmente
gulosamente.

A tua boca
tem tudo.
Para que eu viva
alimentado.

A tua boca
a minha boca
não morrem nunca
de fome!


Carlos Castro

(imagem google)

Um comentário:

tb disse...

gosto de frutos silvestres. Lembram-me de ti :)
beijinhos