sábado, 27 de junho de 2009

História...

*

"- Tu és uma gaivota. Nisso o chimpanzé tem razão, mas só nisso. Todos gostamos de ti, Ditosa. E gostamos de ti porque és uma gaivota, uma linda gaivota. Não te contradissemos quando te ouvimos grasnar que és um gato, porque nos lisonjeia que queiras ser como nós; mas és diferente, e gostamos de que sejas diferente. Não pudemos ajudar a tua mãe, mas a ti sim. Protegemos-te desde que saíste da casca. Demos-te todo o nosso carinho sem nunca pensarmos fazer de ti um gato. Queremos-te gaivota. Sentimos que também gostas de nós, que somos teus amigos, a tua família, e é bom que saibas que contigo aprendemos uma coisa que nos enche de orgulho: aprendemos a apreciar, a respeitar e a gostar de um ser diferente.
É muito fácil aceitar e gostar dos que são iguais a nós, mas fazê-lo com alguém diferente é muito difícil, e tu ajudaste-nos a consegui-lo.
És uma gaivota e tens de seguir o teu destino de gaivota.
Tens de voar. Quando o conseguires, Ditosa, garanto-te que serás feliz, e então os teus sentimentos para connosco e os nosso para contigo serão mais intensos e belos, porque será amizade entre seres totalmente diferentes.
*
"Hoje foi um daqueles dias...em que fui acordar livros que dormiam. "
História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar,
de Luis Sepúlveda foi um deles.
É a história do gato Zorbas. Um dia, uma formosa gaivota apanhada por uma maré negra de petróleo deixa ao cuidado dele, momentos antes de
morrer, o ovo que acabara de pôr. Zorbas, que é um gato de palavra, cumprirá as duas promessas que faz nesse momento dramático:
não só criará a pequena gaivota, como também a ensinará a voar. ..
*
Uma história cheia de beleza e ternura...que nos lembra o valor da verdadeira amizade , o saber respeitar o que é diferente e a importãncia de cumprirmos o que prometemos.
"Nunca se voa à primeira tentativa, mas vais conseguir. Prometo-te."
*
Se não conhecem a história...leiam por favor :)
Dias com brisas mansas****

28 comentários:

Anônimo disse...

:)
não li ainda, mas se dizes que é bom, acredito :P a ver se alguma amiga me empresta :P

*
LIn

Maria disse...

Um dos livros mais ternurentos que já li. Gosto bastante do Luís Sepúlveda...

Beijo

Graça Pires disse...

Tens razão: a "História de Uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar", de Luis Sepúlveda é um livro maravilhoso, cheio de ternura e de ensinamentos sobre a Amizade e sobre a Vida. Eu adorei o livro e até já o li ao meu neto.
Um grande beijo.

PAS[Ç]SOS disse...

Não conheço mas tem um aroma atraente a perserverança na crença de que é possível ensinar a diferença.

Bruno Lopes disse...

Deve ser uma linda historia e que ensina uma pessoa a gostar das outras da maneira como elas sao e nao da maneira como nós queremos que sejam. Uma pessoa nao deixa de ser como é por causa do que outras dizem e devemos ser nós mesmos quando estamos com as pessoas que mais gostamos e assim gostam da maneira como nós, senao gostarem o problema já nao é nosso. Beijos grandes para uma pessoa 5 estrelas.

Charlotte disse...

Não conheço...mas agora fiquei com curiosidade!

Beijinhos

Pedrasnuas disse...

A HISTÓRIA É FANTÁSTICA...O RESPEITO PELA DIFERENÇA...AINDA QUE ISSO NOS INCOMODE...CADA UM É COMO É, E É EXACTAMENTE POR ISSO QUE MERECE SER AMADO E RESPEITADO NA SUA ESSÊNCIA...
O LIVRO FICA EM AGENDA...TAL COMO OS OUTROS QUE AGUARDAM O MEU TEMPO...
OBRIGADA PELOS COMENTÁRIOS QUE DEIXASTE CÁ...
VOLTA SEMPRE QUE QUISERES

BEIJINHO E BOA SEMANA

Å®t Øf £övë disse...

Eu já li o livro, e na altura em que o fiz tocou-me profundamente, até porque ao longo da história da humanidade se há algo que nunca foi respeitado, foram as diferenças entre raças.
Bjo.

Nuno disse...

Um belo acordar de livro que troxeste até aqui, cheio de sentimentos e emoção, provando que mesmo diferentes, aprendemos a ser capazes de aceitar a diferença, respeitar e cumprir com orgulho o que prometemos.
A gaivota voa o gato não, mas perdura a sua verdadeira amizade.


bjs

Gato_malvado*

Sandra disse...

Oi!
Não conheço o livro,mas o que vc postou aquí,chamou-me à atenção,pois este trecho é lindo e cheio de significados..."RESPEITO" é o que está em falta..."RESPEITO" por tudo e por todos...Quêm sabe um belo dia,tudo modifica-se e o RESPEITO entra em cena e torna-se hábito entre os mortais?! O respeito precisa ser cultivado todos os dias e responsavelmente!
Que DEUS zele por ti,amiga querida e por todos os seus familiares!
Abração espremido e beijãozão,neste seu coração!Té+!

OUTONO disse...

Grande lição!!!

Beijinho

Uma estrela errante disse...

Olá amiga,

Obrigada pela sugestão...irei ler e lembra-me da tua beleza e ternura.

Beijinhos fofos

Isa

Pedro Branco disse...

Uma daquelas histórias eternas. Na nossa memória e no olhar das crianças, a quem já a li!

Um beijo.

clic disse...

Li várias vezes, aliás, leio de quando em vez... :)

© Piedade Araújo Sol disse...

Gosto muito do Sepúlveda.

um dos livros dele que mais gostei foi o:"O Velho que Lia Romances de Amor" e o Diário de um killer sentimental. é um escritor que nos prende do principio so fim.

estes que falas ainda não li.

deixo um beij ruim de bom!

tb disse...

pois... estou como a lin. Mas conheço sem conhecer talvez por assim sentir, o sentido do respeito na diferença.
Como o teu cantinho e as palavras... diferentes.
:)****

Carla disse...

é linda esta história, adoro lê-la
para dizer que já há post nos "Desalinho" do lançamento do livro "In-Finito Sentires"
beijo

Cláudia disse...

E são posts como os teus que fazem a diferença.Uma diferença essencial com sabor a ventos fortes de mudança.Nunca deixes de ensinar todos os que puderes, a voar...

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, bela história...Espectacular....
Beijos

mundo azul disse...

____________________________________

Parece ser mesmo uma maravilhosa história... Aceitarmos idéias muito diferentes das nossas é realmente difícil... Superficialmente é fácil... Mas, entendermos lá no coração o pensamento tão "errado" do outro, é raro!

Beijos de luz e o meu carinho!!!

__________________________________

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá amiga bom dia.

Neste Parapeito está uma visão para o mundo de onde se avista lindos textos escritos pela mão de uma boa amiga.

Não li este livro mas, pela tua descrição deve ser uma história de encantar os mais sensíveis.

És uma gaivota e tens de seguir o teu destino de gaivota. Tens de voar.

Esta parte da síntese está linda.

Existem defacto histórias deste género que desconhecemos e são ternurentas, conheço várias que delas se tiram boas conclusões para a vida de uma pessoa.

"Nunca se voa à primeira tentativa, mas vais conseguir. Prometo-te."

Um bom ânimo para quem está na espectativa.

Tua visita adorei como sempre amiga, pois é sempre um prazer ver-te em meu cantinho.

Bjos, bom Domingo junto de todos teus, saúde e muita paz te desejo..

nqdn disse...

Só quem tem beleza na alma poderia escolher gostar de um livro que me parece tão belo!

Obrigado por mo dares a conhecer!

Um beijo
Luís

Vieira Calado disse...

Por acaso nunca li.

Mas sei que vale a pena.

Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

beij ruim de b..

lol

tulipa disse...

Passeio com prazer pelo teu blogue e encontro uma pessoa culta, sensível, inteligente, capaz de parar e meditar sobre o que acontece à sua volta.
Capaz de ir ao passado buscar as raízes do presente para que o presente e o futuro sejam menos incompreendidos.
Tudo bom para ti.

Muito obrigado pelas visitas que fez aos meus 2 blogues, fiquei feliz com a sua presença.
Beijos e abraços.

Anônimo disse...

Apetece-me cerejas , tens cerejas ?

Eli disse...

:)

Reconheço algumas das palavras...

:)

L disse...

Li esse livro há uns verões atrás :) *