segunda-feira, 13 de abril de 2009

Eis a Questão


*

*

"não há grandes poetas nem grandes poemas; há palavras que nos agarram no momento certo. só isso."

*
gil t. sousa
falso lugar/2004
*
:) Será? deixo ao vosso critério...
*
(imagem net)

21 comentários:

Pedrasnuas disse...

Pode até ser... que essas palavras reunidas,agrupadas,algemadas,emparelhadas se tornem no corpo do poema...a água que escorre ......mas de certeza que se formos à fonte saberemos que foi a alma de um grande poeta que o compôs...

Um abraço amigo

Graça Pires disse...

Há grandes poetas e há grandes poemas, mas nem todos se nos colam à pele.
Um beijo.

Desabafos disse...

Faz algum tempo que não lia algo tão acertado!
Sem dúvida que por vezes os grandes poetas,ou não,"falam falam", alias, "escrevem escrevem" e pouco dizem e de repente num mural qualquer de parede, lemos algo que nos "agarra" e nos diz exactamente aquilo que precisamos de ler ou ouvir...ora então...Acho que é isso mesmo.

notyet disse...

Vale pela beleza da pintura das palavras

Maria disse...

Provavelmente.
Mas há dias em que as palavras nos faltam...
:)

Abraço

Å®t Øf £övë disse...

Na minha opinião há palavras que nos agarram no momento certo, mas que depois se perpetuam no tempo, e tornam-se palavras para sempre.
Bjs.

Alexandra disse...

Um pouco das duas, talvez...

Boa semana!

Alexandra

Aqui - Ali - Acolá disse...

Olá amiga tudo bem por aí?

Obrigado pelo teu poema que deixaste no teu comentário do poema de Pablo Neruda que gostei muito.

Sobre este teu post, claro que ele irá ser polémico, não esperes outra coisa mas, na minha maneira de o julgar, vou dar a minha opinião!..

Para mim, há Grandes Poetas e Grandes Poemas, senão vê e depois se quiseres comenta o que vou dizer à tua maneira.

Grandes Poetas:

Existe sim, isso é uma realidade e porquê pergunta-se?

Aqueles que nasceram com essa veia e pelos tempos fora foram desenvolvendo cada vez mais esse dom, tem a mística e a sabedoria de ir buscar ao mais profundo do seu íntimo cérebro as palavras adequadas a cada momento da poesia que constroem.

Poesia não é uma leitura qualquer, não é por exemplo um ler um romance, uma aventura, um mistério etc., mas sim, uma ciência que está na mente de um poeta.

Existem Poetas e poetas, a razão de ser Poeta está naquele que consideramos ser o verdadeiro Poeta e não um fazedor de poeta ok?

Poemas:

Bem, isso já é uma coisa distinta mas que está interligada com o verdadeiro Poeta, pois ao analisar-mos certos e determinados poemas, quem os souber distinguir bem uns dos outros decerto saberá ver que existem grandes poemas, basta ver-mos por exemplo no mundo da canção que em certas canções tem poemas fabulosos bem enquadrados que até nos faz arrepiar ao ouvi-los em conjunto com a canção.

Isto é a minha maneira de ver as coisas neste caso da poesia, pois cada pessoa vê a coisa á sua maneira.

Discutível sim este teu post, agora cada pessoa que o leia, na sua opinião que diga de sua justiça.

Bjos e tudo de bom te desejo assim como para tua família.

Xana disse...

Eu acho que há grandes homens e mulheres ...que fazem belos e eternos momentos, da maneira como os deixam eternizados...depende de cada um! :)
beijinhos querida e como já reparaste as férias acabaram e voltei aquià escrita ;)

Obrigado pelas tuas visitas e uma ótima semana cheia de lindos momentos!!

clic disse...

Concordo! E há outras "coisas" que também são assim!... :)

tulipa disse...

Nunca tinha pensado nisso assim.
Mas concordo...às vezes coisas tão simples tocam nos tanto...
um abraço
tulipa

© Piedade Araújo Sol disse...

depende!

pode haver as duas coisas que juntas formam outras coisas.

e assim temos grandes poetas e grandes poemas.

opinião minha...

beij

tb disse...

e há poemas sem palavras que são momentos de eterna poesia.por isso... depende da alma de quem sente:)********
mas gosto de gil, como sabes :)

Nilson Barcelli disse...

Também tenho um ponto de vista parecido, o que é curioso...

"O verdadeiro poema
conduz mais vozes de fora para dentro
que o inverso.
É um filme ao contrário
onde a bala, que não é disparada
pela espingarda do poeta,
tem que atingir quem carregar no gatilho."

E, a confirmá-lo, também escrevi:

"Há poemas
que são figuras de estilo
com o diabo no corpo,
onde o poeta se perde
a beijar os versos
sem pudor dos seus leitores.

Mas há poemas
que dispensam as palavras
para que tenham a música
e os acordes de um concerto
ou as cores
e os esmaltes de uma tela.

Na verdade,
os poemas não são poemas,
porque as palavras,
a música e as cores
estão na alma
e nos olhos de quem lê.

A poesia só existe no olhar.
As palavras apenas te dizem
para onde deves olhar."

Bom resto de semana,
Beijos.

mateo disse...

É uma questão que me ponho: quem é Poeta?
Beijos.

Sininho disse...

"adrog iiiipppp ahnim a sé. ahnizeam ut oroda."

As palavras certas no momento certo ;) bjinhos ***

lady-of-smile disse...

Haver grandes poemas há...entao aqueles de nao sei quantas estrofes ou nao sei qts versos??:P

PAS[Ç]SOS disse...

Os grandes poetas, os grandes poemas são aqueles capazes de tocar mais pessoas. Mas para mim, mais do que a qualidade da escrita é a disponibilidade e a necessidade de quem a lê. E concordo que o momento certo poderá fazer do mais comum conjunto de palavras um poema que se torne eterno... porque não épico?

KrystalDiVerso disse...

Há grandes Poemas!... Nem sempre, atrás de um grande Poema está um grande Poeta, assim como há casualidades que até podem oferecer a felicidade de um profundo poema, de algo que nos diz algo mais do que o simples conceito de boas palavras.
A moderna subjectividade da poesia abriu novas fronteiras de pensamento e interpretação, não muito favoráveis à arte do Poeta, à arte da filosofia, psicologia ou ternura do sentimento confessado em todo o seu explendor. Falta
Alma na generalidade da Poesia actual, falta a Alma no Poema da nova geração e esta própria geração é, em quase todos os seus aspectos, comparável a uma cultura de "fastfood" e, como tal, a sensaçaõ de sabores naturais, frondosos, ausentam-se de mãos dadas com as naturais fragâncias da natureza. Quem não escreve um livro nos dias que correm?!... Devia haver uma regulação na edição de livros; escrever, qualquer um os pode escrever, já quanto à sua divulgação no mercado, é um pecado que põe e causa muita parâmetros de cultura e o próprio mercado cultural. Não deve considerar-se Poesia, qualquer "coisa" que se diga ou escreva só porque carece de algum sentido ou esse sentido apresente configurações abstratas de subjectividade obrigatória; o que poderá significar uma completa nulidade para o esforço interpretativo e consequente perda de tempo. Na verdade, falta-nos a coragem de confessar que a Poesia de muitos dos nossos amigos(as), não chega a esse patamar, não ultrapassando a base fraca do devaneio pessoal com o compadrio de outros interesses integrados, erradamente, em agendas falsamente culturais.
O que levava uma vida a satisfazer, hoje não passa de uma ninharia ao alcance de qualquer "idiota". Qualquer "idiota" pode faz um filho, em consciência, só alguns sabem o significado do plantar de uma árvore; quanto ao escrever um livro... qualquer "idiota" também o pode fazer!... Não é admiravel?!... Afinal esta nossa sociedade, garante-nos, logo à partida, a concretização de todos os sonhos!!!... Admirável, indubitavelmene.

Boa semana

Escolha entre... beijos e abraços

Vânia disse...

Nem sempre a vida é fácil
Mas lutamos para superar as dificuldades.

Nem sempre o sol brilha,
Mas um raio de sol ilumina os dias cinzentos.

Nem sempre o dia amanhece quente,
Mas há certas palavras que nos alegram.

Nem sempre estamos certos,
Mas ninguém é perfeito.

Nem sempre sabemos que sim,
Mas tenho a certeza que és especial.



Se é, não sei, mas sei que vale a pena tentar.

mitro disse...

...sem dúvida!